quinta-feira, 20 de março de 2008


dúvidas tomavam conta de seus pensamentos. ninguém sabia - nem poderia saber - de suas angústias, caso desconfiassem a achariam totalmente idiota e mandariam ela dormir que logo tudo passaria (coisa que já havia feito 3 vezes naquele mesmo dia, porém sem obter qualquer sucesso). pensamentos pipocando na cabeça, foi quando ela se deu conta do quanto estava cansada daquilo tudo... nada ali a agradava fazia tempo - palavras, falta de atitude, tédio, falsidade, total falta de consideração, gritos ao telefone logo pela manhã, e-mails perturbadores na caixa de entrada na hora do almoço causando uma indigestão terrível... o nível de paciência praquilo tudo ali já havia estourado, não tinha saco pra aguentar as mesmas coisas por mais tempo!pensou em largar tudo, excluir e-mails, desligar os telefones, apagar lembranças, mandar tudo e todos a merda e apertar o play mais uma vez... pensou, pensou e pensou... somente pensou... sabia que haviam coisas que ela não queria deixar pra trás, embora motivos para isso haviam aos montes... e aí você pergunta, então porque não deixar tudo pra trás e seguir com a cabeça erguida? ótima pergunta, se ela soubesse com certeza já tinha mandado tudo à pqp! optou por manter a calma, seguir sim - afinal como dizia Cazuza "o tempo não pára" - mas levando consigo o que para ela ainda possui algum valor, até mesmo porque ela bem sabe que por mais gostosas que algumas coisas são, com o tempo parte delas acaba por perder seu valor - e por mais idiota que possa parecer, era com isso que ela contava!



"Não se arranca de alguém o que ele não quer." (Lívia Vasconcelos)




Ilustração por Carol Cuquetto em http://oamareloeonada.blogspot.com/


Nenhum comentário: