domingo, 13 de julho de 2008

Idealizamos com sonhos dourados um futuro cheio de felicidade.
Alimentamos expectativas que geram ansiedade e desassossego, fazendo de nossas vidas um verdadeiro inferno.
Quando nada sai como queremos, a frustração e a raiva nos levam ao desequilíbrio destruidor.
É quando percebemos que o que queremos é a paz para voltarmos a ter gosto de viver.

Nenhum comentário: