domingo, 20 de setembro de 2009




“O desejo é demasiado vivo para poderem parar. Torna-se impossível fazer uma pausa para refletir sobre as razões que os levam a sentir aquilo que tanto os impele um para o outro. Se pudessem fazê-lo, talvez achassem que não valia a pena investir numa relação assim, em que vivem nos extremos. O extremo da união carnal e o da diferença na forma de viver o cotidiano. Querem-se muito, não há dúvidas disso. Mas, as formas distintas de sonhar o futuro, de ambos, a falta de convergência nas ambições e a falta de harmonia entre a vida de cada um deles, faz com que vivam entre altos e baixos... Só que, quando se encontram frente-a-frente, são incapazes de pensar em outra coisa que não seja estarem juntos!”


(por Sentimental)

Nenhum comentário: