segunda-feira, 30 de maio de 2011


... e faço minhas as palavras de Johnny Cash
"no I won't back down... you can stand me up at the gates of hell, but I won't back down"

a louca

se eu dou piti eu sou louca, estranha...
mas será que as pessoas algum dia se perguntam até que ponto uma piada tem um fundo de verdade?
até que ponto quem se diz amigo é realmente amigo?
até que ponto aquela corda que você ganhou não vai te enforcar daqui um pouco?

(sim, eu estava puta da vida quando escrevi isso... o tema ainda vai render um texto... eu espero)

quinta-feira, 19 de maio de 2011



eu me esforço; me empenho; faço tudo que for possível; dou força; apoio moral; dou o braço a torcer; aceito mesmo torcendo o nariz...
mas eu encho o saco fácil demais; começo a pensar racionalmente e não encontro razão pra continuar; encontro mil razões pra pular fora...
porque essa coisa de "banho maria" não me serve; conveniências não me servem; é preciso mais do que gostar de estar, de ter; é preciso mais do que um rostinho bonito e uma boa pegada...
é preciso uma combinação astrológica, meio kármica; aquele lance dos sininhos; de troca; de semelhanças; de gosto e gostos; tudo aquilo que se foi... sei que um dia encontro em outro lugar por aí

terça-feira, 17 de maio de 2011

faz sentido

"Eu quero parar com tudo isso, ele é um menino que não pode acompanhar minha louca linha de raciocínio meio poeta, meio neurótica, meio madura. Eu quero colocar um fim neste tormento de desejar tanto quem ainda tem tanto para desejar por aí."

(Tati Bernardi)

mais um dezoito de maio



amanhã, dia 18 de maio, é um dia que eu espero ainda ter muitos anos pela frente pra comemorar... é aniversário de uma das pessoas mais importantes da minha vida... meu pai!
seu Elton Francisco Werlang, ser ranzinza e de bom coração; pai dedicado mesmo a distância, que hoje vê suas filhotas crescidas e seu filhote ainda pequeno precisando de toda atenção que lhe possa ser oferecida.
meu pai sempre foi diferente de todos os pais das minhas amigas... mesmo estando longe, esteve presente, nem que fosse mandando e-mails exigindo atenção; sempre com aquele jeito durão, dando esporro que dói na alma, mas quando faz suas declarações de amor chora feito criança.
meu pai não é perfeito, tem seus defeitos, mas já teve muitos mais... hoje é um homem diferente, com atitudes diferentes... mas aquele jeito lindo de me empurrar pra frente continua ali, sempre intacto. seu Elton foi sempre meu melhor amigo, mais até do que minha mãe, admiro muito a forma sensata como lida com as situações, como da conselho, como indica a direção...
só eu sei como é ruim estar longe dele, daquelas brincadeiras chatas que me deixam muito irritada; daquelas comidinhas gostosas que ele prepara quando vou visitá-lo; das nossas conversas sérias que geralmente acabam com um de nós chorando (ou até mesmo os dois); dos nossos vinhos, cervejas, futebol aos domingos; dele me chamando de cachorra quando o surpreendo com uma mordida, ele fica bravo e sai berrando pela casa; daquela mania de me carregar pras suas uvinhas, porque eu preciso me interessar por elas (algum dia, quem sabe); daquele senso de humor incrível, que me faz pensar de onde ele tira aquelas piadinhas cretinhas...
meu pai é figura rara, um homem admirável e que com certeza não desperta outro sentimento nas pessoas que o cercam que não seja o carinho e a admiração... sabe muito da vida e sempre tem a palavra certa pra dizer pra quem quer que seja. sempre lutou pra ser quem é hoje, sem precisar passar por cima de ninguém... sempre cumpriu com seu papel de pai, sempre fez o melhor por mim e minha irmã e é por isso que agradeço a Deus por ele ter me dado o melhor pai que eu poderia ter; e por isso que eu peço a Ele que proteja meu velhinho por muitos e muitos anos, pra que, mesmo em e-mails mensais, eu possa dizer pra ele o quanto eu o amo, admiro e sou grata por tudo que fez e faz até hoje por mim e minha irmã.
TE AMO PAI!


ontem, quando percebi, no meio daquela discussão, que eu estava repetindo com você o que fizeram comigo meses atrás, foi inevitável a meia volta em meio a tudo que se passava.
eu prometo que não vou te fazer passar pelo que passei; prometo que não vou fazer ninguém passar pelo que passei...
indiferença é sempre o pior caminho

segunda-feira, 16 de maio de 2011

engraçado pensar essa mania que as pessoas tem de agir sem pensar nas conseqüências e acreditar que desculpas resolvem tudo.... que pedir desculpa basta para que coisas fiquem bem e voltem a ser como eram.
"Lá está ela, mais uma vez. Não sei, não vou saber, não dá pra entender como ela não se cansa disso."

- Caio F. Abreu -

sábado, 7 de maio de 2011

"tudo isso porque admitir a falta ou a saudade só faria doer ainda mais"

esquecer demora, leva tempo e exige muito empenho... você precisa desejar e trabalhar muito pra que isso aconteça, querer apenas não basta.
esquecer é um constante exercício de paciência; hoje você não pensa, amanhã não faz outra coisa além de pensar e relembrar.
pessoas são difíceis de se esquecer, acontecimentos são ainda piores; você pode deixar de pensar naquela pessoa, mas dificilmente deixará de lembrar dos bons momentos que passou junto a ela; e se os acontecimentos não possuem finais felizes, sinto muito, acaba sendo ainda mais difícil esquecer.
esquecer é difícil e, as vezes, impossível; fato é que tudo, exatamente tudo - seja bom ou ruim- em algum momento vai ficar guardado em um canto reservado da nossa mente e não irá mais doer, serão apenas lembranças, boas ou ruins, mas que não causarão mais estragos como causaram um dia. confesso que tenho aguardado impaciente por esse dia.


segunda-feira, 2 de maio de 2011

quem sabe seremos todos mais felizes quando resolvermos aceitar a necessidade de esquecer, que as coisas como são - sem fantasias ou ilusões - e que finais existem e não são totalmente ruins.