sexta-feira, 29 de julho de 2011



não, eu nunca fui exemplo de mulher segura, menos ainda de mulher assertiva; já errei muito, causei muita confusão e dei muito piti ao longo dos meus miserentos 24 anos... e foi assim que aprendi as poucas coisas que sei, dentre elas até onde vale a pena sonhar e se ridicularizar por um homem.
nos últimos tempos tenho vivenciado situações que me deixam perplexa ao perceber até que ponto a mulherada chega, e depois se acha no direito de espalhar aos sete ventos que "homem é tudo igual" e que "homem não presta".
gente, vamos encarar os fatos como eles realmente são e nos valorizar, peloamordedeus!
eu ando cansada demais desse bando de guriazinha que arruma encrenca em balada por causa de homem, que inventa histórinha pra se dar bem, que fica duas vezes com um cara e já fica jurando amor eterno e depois culpa o cara porque ele caiu fora sem dar notícias.
VAMOS ACORDAR "MULHERADA"!

Nenhum comentário: