terça-feira, 25 de outubro de 2011

"Você me pergunta se eu não tenho coração. Eu tenho. Tenho um coração vazio de ódio ou amor. Se você não consegue ouvi-lo é porque não faz ele bater."

Verônica Heiss
"Por tudo o que me deste:
inquietação,
cuidado,
um pouco de ternura,
noites de insônia pelas ruas como louca,
obrigada, obrigada."

(Florbela Espanca)

terça-feira, 18 de outubro de 2011

terça-feira, 11 de outubro de 2011

"(...) Eu me acostumei tanto em ser sozinha que já não sei mais ter alguém. Eu sempre resolvi toda minha dor por dentro, criei métodos de implodir o que me deixa mal. Não quero dividir. É tudo meu. Todo o meu podre é meu e ninguém mais leva. E não faz nada pra tentar me deixar feliz. Eu não quero estar feliz. Eu gosto de reclamar, de me conformar e dizer "tudo bem, eu sou assim". Não diz que eu fico linda assim. Não diz que se adapta ao meu jeito estranho de ser. Eu sei que eu sou chata, mas eu me suporto e me basto. Sozinha."

Verônica Heiss

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

preciso parar com essa mania de querer acreditar que as coisas podem ser diferentes; que as pessoas podem ser diferentes; que se pode esperar algo de alguém.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011


Discretamente, enviei sinais de socorro aos amigos. Ninguém ajudou. Me virei sozinho. Isso me endureceu um pouco mais. Não foi só você, não. Foram também pessoas até mais íntimas (…) me virei sozinho com enormes dificuldades. Não me lamuriei. Mas preciso que as pessoas saibam que isso doeu — exatamente porque algumas destas pessoas (…) importam para mim.

(Caio F. Abreu)