sábado, 12 de julho de 2014

tão brega, mas Chitãozinho e Xororó nunca falaram tanto por mim quanto agora 

Tranquei a porta do meu peito
Depois joguei a chave fora
E bem depressa eu mandei 
A solidão embora

E nem dei o primeiro passo
Já dei de cara com você 
Me olhando com aquele jeito 
Que só você tem quando quer me vencer

Dona das minhas vontades
Com a chave da paixão 
Tranqüilamente vai e volta 
Entra e abre a porta do meu coração 

Já sabe o meu ponto fraco
Das minhas manhas e desejos 
Desliza sobre a minha pele
Põe na minha boca o mel dos seus beijos

Como é que eu posso 
Me livrar das garras desse amor gostoso 
O jeito é relaxar e começar
Tudo de novo

Como é que eu posso não querer
Se na verdade eu quero bis 
Rolar com você 
Nem que seja pra brincar de ser feliz

Nenhum comentário: