quarta-feira, 24 de setembro de 2014

"(...Nesse momento, você só tem duas opções: Ou se ferra ou se fode. Não há saída. Se você desistir, sair correndo, nunca mais telefonar, olhar perfil do facebook, nem chamar no whats e coisa e tal, vai ficar se perguntando O RESTO DA VIDA como poderia ter sido se tivesse arriscado. Se optar por aproveitar cada instante ao lado daquele ser que surgiu de repente e mudou sua percepção das coisas, prepare-se: Você vai amar e sofrer como nunca!

É inevitável. O prazo de validade aumenta o fogo da paixão. Abrevia o que poderia perdurar. Não há tempo para refletir, é preciso descobrir. Mais do que o implacável relógio, o seu corpo pede rapidez. Seu instinto cria uma necessidade de saciar todo o desejo, antes de ficar com fome outra vez.(...) 

(...) Sentimento com prazo de validade é assim, intenso, visceral, dolorido, mas será pra sempre a demonstração mais pura da sua vontade por ser feliz.(...)"

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

"O que eu gosto é desse seu jeito que não me deixa saber o que esperar de você. Da promessa que você não faz e nem precisa fazer. O que eu gosto é desse silencio pra falar de amor, sentimento que você demonstra todo dia. Da sua voz rouca, seu jeito insubmisso e sua maneira de me olhar. O que eu gosto é de medir nossas mãos e sempre rirmos por minha mão ser tão menor que a sua. De te abraçar e querer que o tempo passe devagar. De ver essa sua vontade de estar por perto, mesmo que só pra implicar com meu time e me irritar. Eu gosto é dessa despedida com certeza da sua volta. Desse seu jeito de não saber se cuidar e ainda assim querer cuidar dos que estão ao seu redor. Quando demonstra felicidade por estar comigo, quando me mostra seu lado medroso, esse que ainda tem umas feridas do passado. Quando tenta ser forte por mim, pra me ajudar a olhar pra dor e sorrir. Me faz bem. Depois de chorar por tantas promessas vazias, eu vi em você a beleza da certeza sem palavras. Essa que não precisa de um monte de orações hiperbólicas ou adjetivos bonitos. Eu gosto. É simples. Gosto. Verbo transitivo. O complemento é você."
- A menina e o violão.